O SÃO JOÃO

DO POVO E PARA O POVO

Existem duas explicações para o termo "festa junina”: a primeira surgiu em função das festividades religiosas do mês de junho, em homenagem a três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio.
A segunda versão diz que o nome da festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem apenas a São João.

Trazido para o Brasil pelos portugueses, o São João traz em seu DNA a interferência de diversas culturas. Da França veio a dança marcada, que influenciou as típicas quadrilhas.
Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos.
Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum no Nordeste.

Embora seja comemorado em todo o país, o São João tem maior força no Nordeste, onde reúne anualmente por volta de 6 milhões de pessoas.
Como é uma região onde a seca é um problema grave, os nordestinos aproveitam as festividades para agradecer as chuvas raras de junho, que servem para manter a agricultura.

Todos os anos, Campina Grande e Caruaru disputam qual das duas cidades tem o maior São João do mundo, cada uma ostentando nada menos do que 30 dias de festa.
Por todos os cantos do Nordeste, o que se houve no mês de junho é sempre um empolgado “viva São João”.
Então viva!

DO POVO E PARA O POVO

Existem duas explicações para o termo "festa junina”: a primeira surgiu em função das festividades religiosas do mês de junho, em homenagem a três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. A segunda versão diz que o nome da festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem apenas a São João.

Trazido para o Brasil pelos portugueses, o São João traz em seu DNA a interferência de diversas culturas. Da França veio a dança marcada, que influenciou as típicas quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum no Nordeste.

Embora seja comemorado em todo o país, o São João tem maior força no Nordeste, onde reúne anualmente por volta de 6 milhões de pessoas.
Como é uma região onde a seca é um problema grave, os nordestinos aproveitam as festividades para agradecer as chuvas raras de junho, que servem para manter a agricultura.

Todos os anos, Campina Grande e Caruaru disputam qual das duas cidades tem o maior São João do mundo, cada uma ostentando nada menos do que 30 dias de festa. Por todos os cantos do Nordeste, o que se houve no mês de junho é sempre um empolgado “viva São João”. Então viva!

DESCUBRA TODA A BELEZA DO SÃO JOÃO COM O BOTICÁRIO

O Boticário é apaixonado pelo São João e pela riqueza cultural do Nordeste, que conectam a marca diretamente ao riquíssimo universo do sertão.
Por isso, nada mais natural do que homenagear o homem que cantou o amor a seu povo com um orgulho tão grande que nos comove até hoje: Luiz Gonzaga.

O Boticário convida você para viver uma experiência única: um mergulho na vida e na obra do Rei do Baião, que ainda menino abraçou a sanfona e fez dela a sua vida.
Encante-se com cada pedaço de chão batido, com a simplicidade no olhar e, sobretudo, com a beleza contida em cada sentimento.

Quando a pele está arrepiada e o coração está cheio de amor, é porque chegou a hora da Orquestra tocar: “eu te asseguro, não chore não, viu, eu voltarei viu, meu coração”.
Vem Luiz, vem conhecer a sua Orquestra Sanfônica de Exu.

DESCUBRA TODA A BELEZA DO SÃO JOÃO COM O BOTICÁRIO

O Boticário é apaixonado pelo São João e pela riqueza cultural do Nordeste, que conectam a marca diretamente ao riquíssimo universo do sertão. Por isso, nada mais natural do que homenagear o homem que cantou o amor a seu povo com um orgulho tão grande que nos comove até hoje: Luiz Gonzaga.

O Boticário convida você para viver uma experiência única: um mergulho na vida e na obra do Rei do Baião, que ainda menino abraçou a sanfona e fez dela a sua vida. Encante-se com cada pedaço de chão batido, com a simplicidade no olhar e, sobretudo, com a beleza contida em cada sentimento.

Quando a pele está arrepiada e o coração está cheio de amor, é porque chegou a hora da Orquestra tocar: “eu te asseguro, não chore não, viu, eu voltarei viu, meu coração”. Vem Luiz, vem conhecer a sua Orquestra Sanfônica de Exu.